facebook

POR1FIO


 

Título: A conservação criativa do património industrial na construção da memória social de Torres Novas
Acrónimo:
POR1FIO
Referência:
CFPI2020/05
Techn&Art área preferencial:
Conservação Criativa
Financiamento
: 14 950,00 €
Âmbito:
Nacional
Região:
Torres Novas (Santarém)

Resumo:
O projeto POR1FIO incide sobre uma parte muito residual do espólio industrial da Companhia Nacional de Fiação e Tecidos de Torres Novas (CNFTTN) que foi possível preservar e que se encontra atualmente na posse do Município de Torres Novas. A CNFTTN foi fundada a 2 de Outubro de 1845, sendo já em 1881, situada em 12º lugar na lista das 50 maiores empresas da indústria transformadora portuguesa, integrando então 403 trabalhadores. Devido às dificuldades económicas enfrentadas e na impossibilidade de reestruturação, a CNFTTN encerrou definitivamente a 29 de Julho de 2011, após 166 anos de existência, vendendo então o seu património.
A CNFTTN está implantada na área limítrofe da cidade, junto ao Rio Almonda, e decorrente da sua importância e significado para a cidade, tem merecido o olhar atento de vários setores, não havendo, contudo, nenhum trabalho de investigação sobre o seu espólio remanescente. O projeto POR1FIO pretende estudar o espólio existente desta fábrica, organizando e documentando as diferentes tipologias de materiais e considerando as suas potencialidades interpretativas. A adoção da metodologia da Conservação Criativa sobre o património industrial da CNFTTN, tem como objetivo contextualizar os materiais remanescentes e encontrar uma forma de devolver à comunidade este património.
A pesquisa histórica e documental sobre a CNFTTN, o inventário dos bens, o registo fotográfico e a definição de um conjunto representativo do espólio estarão na base da conceção de uma ferramenta de educação patrimonial, o “Construtor de Memórias”, que permitirá a realização de ações de mediação cultural junto da comunidade. Encontrando-se o público-alvo nos contextos de aprendizagem formal (escolas) e não-formal (lares e associações) do concelho de Torres Novas, este projeto procura o diálogo intergeracional, desenvolvendo a consciência e a sensibilidade dos envolvidos para a preservação do património e para o seu papel na construção da identidade cultural. Sendo que esta identidade se encontra em constante atualização, na medida em que está diretamente ligada à memória, perspetiva-se uma abordagem de reconstrução continuamente atualizada do passado e do seu enquadramento. Assim, as ações de mediação cultural previstas rejeitam os modelos que tinham como base a assimilação de conhecimentos assentes no tradicional estilo narrativo linear, recetivo e passivo, a favor da promoção das capacidades cognitivas dos participantes.
Procurar-se-á adotar um modelo de comunicação interativo baseado no princípio de participação ativa e tendo em conta a perspetiva construtivista que define os sujeitos como agentes atuantes na construção de interpretações a partir dos seus conhecimentos prévios, da sua experiência e memórias. As ações previstas permitirão múltiplas abordagens e trajetórias, dando aos participantes a possibilidade de fazer escolhas, dialogar e partilhar conhecimentos. O envolvimento comunitário, nomeadamente através da comunidade escolar, pretende integrar de forma inovadora e criativa o espólio da fábrica num contexto de ativação de memória social, no momento em que passam 10 anos sobre o seu encerramento.
Este projeto permitirá que o espólio remanescente da fábrica seja intervencionado e documentado e que a comunidade local possa contribuir para a solução futura e seja agregadora da memória coletiva da cidade. Neste âmbito, o significado da conservação destes bens industriais passa pelo seu valor enquanto objeto educativo que sustenta a sua intervenção de conservação.
Este projeto tem também a finalidade de disseminar a metodologia da Conservação Criativa desenvolvida no âmbito do Laboratório de Conservação e Restauro do Instituto Politécnico de Tomar (LCR.IPT) junto de comunidades de forte índole industrial, a nível nacional e internacional. Os resultados obtidos, mas, essencialmente, a metodologia aplicada à conservação (criativa) do espólio, pretendem gerar a oportunidade de olhar de forma inovadora para um conjunto diversificado de bens, em que o valor patrimonial nem sempre é reconhecido, mas o significado enquanto memória coletiva (apoiada em valores imateriais) na comunidade está bem presente.

Investigador Principal:
Ricardo Pereira Triães. Ciência-ID: 7319-012F-71D4
Equipa de Investigadores:
Ângela Sofia Alves Ferraz. Ciência-ID: 3615-1A59-D617
Fernando dos Santos Antunes. Ciência-ID: EE1B-7A43-5768
Regina Aparecida Delfino. Ciência-ID: 3D14-472D-01C0
Ânia Liberato Chasqueira. Ciência-ID: 3E13-65CA-F728
Luís Filipe Raposo Pereira. Ciência-ID: 951D-CBE2-1F8E
Renata Faria Barbosa. Ciência-ID: DB16-712F-1549

Instituição proponente:
Instituto Politécnico de Tomar
Instituições parceiras:
Câmara Municipal de Torres Novas
Museu Municipal Carlos Reis

Data de início: 01/05/2021
Data de Conclusão:
31/12/2022 (não após agosto, 2023)